domingo, 15 de janeiro de 2017

MULHER

poema de luis romariz
Teus olhos são promessas
que agitam o meu ser,
teu sorriso tão leve
de lábios suavemente fechados,
mas sorrindo...

O teu olhar tão parado,
quanta inquietação....
são da cor de mel doce,
teus lábios carnudos, vermelhos,
fruto apetecido....

Teu rosto, cor de tarde quente,
quanto desejo de me sentir
na sombra dos teus cabelos escuros,
suaves promessas loucas...

Quero-me perder
e quando despertar
acordar contigo
nessa seda tão suave
que é teu peito
onde quero repousar....

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

MANTA EM PATCWORK


FIZ ESTA MANTA DE PATCWORK  TODO EM QUADRADOS E MANTA ACRILICA NO RECHEIO, GOSTAM????
TODA EM FAZENDA, SUPER QUENTINHA, BOM FIM DE SEMANA AMIGAS, BJS

domingo, 8 de janeiro de 2017

VESTIDO DE RENDA

Olá amigas, que este novo ano seja bom para todos
nós.
Faz algum tempo que tenho andado um pouco
afastada do blogue, pouco tempo para fazer tudo.

Hoje trago um vestido que confecionei em renda,
só consegui fotografá-lo  na rua, a renda
é linda, a cor alegre, é de mangas há 3/4,
fecho atrás, 'pelo joelho.

Ficou super elegante, gostam amigas????

Digam o que pensam, é muito importante
para mim, ver o meu trabalho analisado.

BOA SEMANA   BEIJOS


sejam felizes....

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

LINHAS NO HORIZONTE

aguarela Jaime Isidoro  POEMA LUIS ROMARIZ
Longas linhas no horizonte,
serenas...
plenas de angústia,
deliciosa monotonia,
melâncolia, alonga-se
ao cair da noite...

A acalmia das águas
adormecidas...
são o contraste
das gaivotas em movimentos,
e das rochas altivas
que quebram o espaço....

PENSAMENTO

Sabedoria para resolver e paciência para fazer....

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

CASAMENTO DOS MEUS PAIS

Adicionar legenda
     OLÁ AMIGAS
DESEJO QUE ESTEJAM TODAS
DE BOA SAÚDE,
QUE É O ESSENCIAL...

VENHO LEMBRAR O CASAMENTO DOS MEUS PAIS, FEZ ONTEM 58 ANOS,
MEU QUERIDO PAI JÁ NÃO ESTÁ CÁ....BJS E SEJAM FELIZES.

domingo, 18 de dezembro de 2016

QUANTO O SILÊNCIO

autor Luis Romariz
Quis um dia criar...
ser escultor de silêncios e solidão,
não conhecia, paredes, portas,
ausentes e silenciosas...

Escultor!!!
não vejo formas
de pedras em silêncio
nuas de gestos,
lisa de morte,
escultura incompleta...

Passavam as gaivotas
deslizando de espanto,
meus braços inertes,
um cais ausente...

O céu dorme fundo
e das varandas
a lua serena e sem brilho
debruça-se no horizonte
sem fim....


Pensamento:
A  duvida é o princípio da sabedoria!!!!

domingo, 11 de dezembro de 2016

DIAS OUTONAIS

O sol perdeu o seu esplendor
agora mais pálido e morno,
beija nossos corpos e nos
aconchega,
os dias pedem o conforto do lar...

Nas ruas atapetadas
de belas folhas douradas
e flores itenerantes,
convidam a um passeio,
uma leve brisa fresca,
convidam as folhas e flores
a entrarem numa dança misteriosa,
que só elas conhecem e
graciosamente,
bailam, bailam,  obedecendo
a um som, o som da natureza...
Que belos são os dias outonais...



Este poema não foi escrito pelo poeta do costume.
Fui escrito por mim que aspiro ser «poetisa»

BEIJOS AMIGAS,  BOA SEMANA      

MIRA  ROMARIZ