quarta-feira, 1 de abril de 2020

SACOS

 Olá amigas, desde que estou em isolamento fiz estas 4 bolsas, cada qual mais linda e primaveril que a outra, gostam? querem alguma?
beijinhos para todas.



quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

SACOS ANTIGOS

 Olá amigas, que bom saber que se lembram de mim, não tenho feito grande coisa, por isso vou postar estes sacos que já não tenho, já vendi há algum tempo, mas é para recomeçar.

Beijinhos e obrigada a todas.


terça-feira, 21 de janeiro de 2020

VOLTA

Olá amigas, há quanto tempo...
espero que todos estejam bem, estou a pensar em voltar,
beijinhos e até breve

domingo, 3 de dezembro de 2017

PAUSA

Boa tarde amigas, espero que este domingo tenha sido um dia feliz,
passei por aqui para dizer-vos que vou fazer uma pausa no blog,
estou a cuidar da minha mãe e o tempo escasseia,
eu volto....sejam felizes     MIRA

terça-feira, 28 de novembro de 2017

ANTÓNIO NOBRE «poeta»

ANTÓNIO NOBRE, poeta português, nasceu no Porto, onde viveu,
depois mudou-se para Leça, terra que amou como se fosse sua,
onde tinha por amigo o pintor António Carneiro.
Viveu também em Paris e viajou pela Europa.

António Nobre, teve uma vida curta apenas 33 anos,
talvez devido á sua personalidade e doença escreveu o livro SÓ considerado o livro
mais triste de Portugal, escreveu mais poemas, mas este livro foi a sua obra mais notória.

Aqui fica alguns extratos do livro SÓ...

ADEUS!«que é isto? treme o paquete
fiel me seja teu coração:
não que eu fechei-o num aloquete
e a chave é de oiro, trago-a na mão!

Meu coração, não batas, para!
meu coração vai-te deitar!
a nossa dor, bem sei, é amara,
meu coração vamos sonhar....

Na praia lá da Boa Nova, um dia,
edifiquei( foi esse o grande mal)
alto castelo, o que é a fantasia,
todo de lápis-lazúli e coral!


domingo, 19 de novembro de 2017

TEIXEIRA DE PASCOAIS poeta de Amarante

Boa noite amigas, já estou melhor, graças a Deus.
Hoje fiquei em casa, estive a ler um livro de poemas
do poeta Teixeira de Pascoais, nascido na Amarante no início
do século 20, vale a pena conhecer melhor a obra deste português...

Extraí alguns fragmentos dos seu poemas para dar a conhecer aqui no blog.
Achei fantástico.... este é sobre o outono no Marão...

E como distraído, assim dizia
Maránus; e o outono derramava
doce penumbra de melancolia

Na onda da sua voz harmoniosa...
e tinha um ar humano de quem ouve,
e uma tristeza humana, quase amor:
e seus olhos azuis representavam
a divina tragédia do sol pôr.

FRASES DO POETA:

Todo o sítio ermo é legendário....
o seu silêncio é feito de vozes mortas.

Vós sois as ruínas do Passado! Há fraguedos que lembram
restos de templos, altares cheios de musgo, estátuas de ignotos
deuses carcomidas....

domingo, 12 de novembro de 2017

CONVALESCÊNÇA

 Olá amigas, não tenho visitado muito o blog,
estive toda a semana em casa, doente,
hoje como estava um lindo dia, de tarde
fui com o Luis ao jardim apanhar um pouco
de ar puro e sol.
Vamos ver se melhoro a sério...

Para todos os amigos

BOA SEMANA E SAÚDE

BEIJOS      MIRA