domingo, 19 de junho de 2016

INFÂNCIA

Voltar á casa de infância, discretamente,
pela porta do passado,
as janelas,
dias de contemplação, bordadas de silêncio
de reflexos irreais
momentos nostálgicos,
de pedras transparentes
e tristezas distantes,
de um mar e céu infinito
areias calmas
de cores efémeras
distantes....
infância......

AUTORIA LUIS ROMARIZ

Sou poeta do instante....

12 comentários:

  1. Ena, minha amiga. Lindo demais! parabéns...

    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Que maravilha!

    Recordar é viver!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Maravilhoso!
    Beijinho

    http://postigodosmeusdoces.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. E eu que o diga...é bem gostoso!
    A poetisa e uma bela escolha...bj

    ResponderEliminar
  5. Tem coisas que a gente eterniza na memória.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  6. Olá Mira
    Linda ilustração e cheia de significado com este poema.
    bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  7. Boa noite Mira,
    Magnífico poema. A infância um estágio para a vida.
    Beijnhos Ailime

    ResponderEliminar
  8. Bonito poema
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. A casa da nossa infância... fica-nos sempre na memória...
    Também me lembro ainda muito bem da minha... mas desde que de lá saí... não mais tive coragem de lá voltar... para ficar com a memória desta intacta... pois o local, sofreu imensas alterações...
    Belo e inspirado poema, como habitual!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar