sexta-feira, 11 de março de 2016

DOURO

Foto e poema de Luis Romariz
Margens solitárias
num fim de tarde...
o sol ao declinar
na neblina,
pinta manchas violetas, suaves,
nas águas silenciosas.

Flutua no ar
entre as sombras
e as luzes
das três pontes
agarradas ás margens...

Que vista deslumbrante,
no ar morno que se respira,
no silêncio dos tempos e memórias,
o rio, vestido de linhos brancos
com ligeiros bordados violetas.

11 comentários:

  1. E as duas cidades sentem o fascínio do rio!
    Belo momento de poesia!
    Boa noite amiga

    ResponderEliminar
  2. E as duas cidades sentem o fascínio do rio!
    Belo momento de poesia!
    Boa noite amiga

    ResponderEliminar
  3. Poema e foto lindos! Tudo bem? bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. Parabéns ao Luiz pelo poema e pela imagem.
    Abençoado final de semana.

    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderEliminar
  5. Que lindo poema, o Luiz está de parabéns!
    Foto maravilhosa!
    Beijos, boa noite!
    Bariangela

    ResponderEliminar
  6. Maravilhoso poema!

    Excelente sábado,beijo!
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Belíssimo poema ao rio que une duas cidades.

    Belíssima foto.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Luis e Mira

    Como não se inspirar com a beleza do pôr do sol seja sobre um rio, no horizonte do mar, nos campos ou nas montanhas. Não considero que haja solidão quando somos acompanhados por tamanha beleza natural e diária. São presentes que a natureza nos dá e "curte" quem tem sensibilidade para poemar e olhos para parar e ver essa beleza da natureza. Que solidão resiste a isso?

    Não conheço o Douro mas tenho certeza que deve ser lindo pois Portugal possui natureza muito rica.

    Tenham excelente semana.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Luis e Mira

    Como não se inspirar com a beleza do pôr do sol seja sobre um rio, no horizonte do mar, nos campos ou nas montanhas. Não considero que haja solidão quando somos acompanhados por tamanha beleza natural e diária. São presentes que a natureza nos dá e "curte" quem tem sensibilidade para poemar e olhos para parar e ver essa beleza da natureza. Que solidão resiste a isso?

    Não conheço o Douro mas tenho certeza que deve ser lindo pois Portugal possui natureza muito rica.

    Tenham excelente semana.
    Bjs

    ResponderEliminar