terça-feira, 15 de março de 2016

MURMÚRIO

Autoria da foto e poema do Luís.
Tuas mãos deslizando
entre os meus dedos,
é a brisa leve
onde o silêncio floresce...

És um lago inquieto
de sombras a dançar,
secreta nostalgia
o sopro da noite
leve e doce como um sonho...

Dunas inclinadas
onde eu adormeço, teu ombro,
e escuto o murmurar do vento,
uma voz trémula que se quebra,
o golpe de sol nas janelas,
e o desejo da noite nua...

11 comentários:

  1. Boa tarde Mira,
    Outro poema de seu marido repleto de muita beleza!
    A foto também é lindíssima e ilustra-o de forma sublime.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  2. Muito bonito.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Belíssimo, intenso e terno poema , legendando um magnífica foto.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Oi Zulmira, que poema lindo e tão bem inspirado.
    Valeu a postagem.
    Beijos, uma boa tarde!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  5. É bom vir até aqui. Encontro sempre algo que me descontrai, que me tira da rotina. Gostei do poema e da foto!
    Bjs
    Vanda

    ResponderEliminar
  6. Muito sensível e inspirador.

    Gosto

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Maravilhoso poema.
    Gosto dos Poemas do Luis.

    Beijinhos de boa noite

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar
  8. Poema bonito e doce inspiração!
    Foto também, transmitindo suavidade e esperanças...

    Beijo e boa 4ª feira...

    ResponderEliminar
  9. Um poema lindo... e uma foto inspiradora!...
    Um duo perfeito!
    Beijos
    Ana

    ResponderEliminar